Existe limite entre a cobrança e o assédio?

jul 15, 2021 Direito do Trabalho

Você já se perguntou por que muitas pessoas sofrem com o assédio moral e não tomam uma atitude?

Esse é um dos temas mais delicados da gestão de empresas e organizações: LIMITES.

Assédio moral se trata da exposição de alguém em situações humilhantes e constrangedoras. Normalmente ocorrem de forma repetitiva e prolongada.

Apesar disso, muitas pessoas não têm noção dos seus direitos e obrigações. Sendo assim não sabem onde começa ou termina suas responsabilidades.

O que é assédio?

A palavra “assédio” por definição significa, entre outras coisas, insistência inoportuna a alguém e “assediar”. Isso quer dizer perseguir, que é o mesmo que perturbar, aborrecer e  incomodar.

Qualquer conduta abusiva configurada através de gestos, palavras, comportamentos e atitudes inadequadas pode ser considerada assédio moral.

A origem do problema

Infelizmente muitos empregadores confundem firmeza com grosseria ou misturam cobranças profissionais com questões pessoais. Isso pode incorrer em prática de assédio, pois o responsável terminará por punir a pessoa e não o empregado.

Estas cobranças podem partir de um ou mais chefes, dirigidas a um ou mais subordinados, o que desestabiliza o ambiente de trabalho e a organização da empresa.

O assédio não está ligado à hierarquia, mas ao tratamento dispensado no ambiente de trabalho.

Alto impacto negativo

Muitos empregados possuem uma ideia equivocada, onde entendem que esta prática só ocorre entre superiores e subordinados.

Mas o assédio moral  também pode ocorrer entre colegas de trabalho e até mesmo entre os subordinados contra seus superiores, apesar de menos comum.

As condutas que atingem de forma reiterada a dignidade do trabalhador, mesmo que praticada por funcionário de mesma hierarquia, podem ser consideradas assédio moral.

Independente do cargo ocupado, uma pessoa sem o devido conhecimento, pode sofrer ou até realizar o assédio moral e levar tempo para perceber.

Em razão de sua repetição esta conduta pode gerar diversos danos ao ambiente de trabalho e ao empregado atingido, seja de ordem psicológica ou física, podendo desencadear problemas de saúde que afetarão negativamente o desempenho profissional do empregado atingido.

Encarando o problema

Cuidado! As alegações de assédio podem ser provadas por diversos meios, como:

  • Atas de reunião;
  • Fichas de acompanhamento de desempenho;
  • E-mails;
  • Conversas via aplicativo de mensagens (WhatsApp, Telegram, SMS); e
  • Testemunhas.

E é justamente por isso que é fundamental que a empresa tenha uma política interna balizada em regimento interno, código de conduta, canais de denúncia, treinamentos e diversos outros instrumentos de gestão que se prestam para evitar que a prática desta gravidade possa ocorrer e até mesmo se estabelecer dentro do seu negócio.

Para não agravar a situação, ao menor relato ou denúncia da ocorrência de assédio é necessária apuração e documentação de todas as medidas adotadas, evitando que o problema seja levado ao conhecimento de outras entidades que podem, inclusive, demandar a empresa judicialmente.

Ferramentas de prevenção

A relação entre pessoas se torna mais complicada quando limites não são pré-determinados. 

Ferramentas podem garantir uma relação profissional mais saudável para todos os envolvidos e evitar problemas na relação profissional e na execução de tarefas diárias. 

Ferramentas sugeridas:

  • Definições de funções e atribuições;
  • Exposição clara de metas e objetivos;
  • Criação de políticas internas documentadas;
  • Documentação dos empregados; e
  • Treinamentos.

Utilizando estas ferramentas é possível separar o pessoal do profissional, assim o empregado saberá quando estiver sendo cobrado justamente pelo que foi contratado para realizar.

A chave do sucesso!

Você sabia que pode potencializar os resultados e faturamento do seu negócio aumentando a qualificação de sua mão de obra?

Para as empresas, o investimento em pessoas pode parecer um dos mais difíceis de priorizar pela dificuldade em medir seu retorno, mas este investimento é o que mais agrega valor ao negócio.

Dê o primeiro passo para capacitar sua equipe e treine seu pessoal da forma correta. Para maiores informações entre em contato com nossa equipe.

Compartilhe esse artigo com uma pessoa que tem um negócio e precisa se informar sobre este assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.